Moleira ou Fontanela: preocupação das mamães.

admin May 17, 2010 0

moleira do bebê

As mamães não devem se preocupar com o fato da cabecinha do bebê ter uma parte “molinha”. A moleira ou fontanela, são resistente, segundo os médicos e cumpre direitinho a tarefa de proteger o cérebro do bebê.

Os ossos do crânio de um recém-nascido não são totalmente unidos. Na realidade, os bebês possuem duas moleiras, uma menor que fica um pouco acima da nuca, que geralmente passa despercebida pelos pais, e a outra que fica no alto da cabeça e o seu tamanho pode variar de criança para criança.

A moleira ou fontanela menor as vezes já se encontra fechada no nascimento da criança ou fecha alguns meses de seu nascimento, e a que fica no alto da cabecinha fecha até um ano de idade.

moleira ou fontanela

Os ossos do crânio de um recém-nascido não são totalmente unidos. Na realidade, os bebês possuem duas moleiras, uma menor que fica um pouco acima da nuca, que geralmente passa despercebida pelos pais, e a outra que fica no alto da cabeça e o seu tamanho pode variar de criança para criança.

A moleira ou fontanela menor as vezes já se encontra fechada no nascimento da criança ou fecha alguns meses de seu nascimento, e a que fica no alto da cabecinha fecha até um ano de idade.

A moleira ou fontanela tem sua função; na hora do parto facilita a passagem da cabecinha do bebê pelo canal vaginal, pois possibilita uma contração da caixa craniana. E além disso, permite o crescimento encefálico da criança, no primeiro ano de vida que é bastante acentuado.

As moleiras são cobertas com uma membrana bem resistente, fazer carinho ou lavar a cabecinha do bebê, não tem perigo. Apenas se houver batidas ou tombos, procure imediatamente um pediatra para verificar se não houve lesão.

Enquanto a moleira estiver molinha, é interessante virar o bebê para os dois lados (alternar), quando estiver deitado , para que a cabecinha não fique desforme. O pediatra deve ser consultado regularmente para acompanhar o desenvolvimento da cabecinha, o desenvolvimento do cérebro do bebê.

E a mãe deve estar atenta ao fechamento precoce da moleira, antes dos seis meses pode indicar cranioestenose, um fechamento adiantado dos ossos que poderá causar pequenas deformidades na cabeça da criança ou até mesmo lesões neurológicas graves. O tratamento é cirurgico e deve ocorrer, de preferência antes dos oito meses de vida do bebê.

* Demora no fechamento da Moleira: Já a demora no fechamento da moleira pode indicar problemas como a hidrocefalia ( acúmulo de água no cérebro);

* Moleira Estufada: Moleira muito estufada o tempo todo pode indicar uma meningite, isto se estiver associada a febre alta e constante;

* Moleira Baixa: Agora se a moleira estiver baixa , pode estar associada a uma desidratação, desde que acompanhada por diárreia e vômito;

* Moleira pulsando: Sentir a pulsação na moleira, principalmente quando o bebê estiver chorando é comum, mas se for forte e vier acompanhada de febre deverá ser investigada.

Relacionados »

Comentar »

Comente via Facebook!