Febre Chikungunya no Brasil: Sintomas, casos, prevenção e tratamento

'Aedes Aegypti' pode transmitir dengue e chikungunya. A prevenção sempre foi o melhor remédio!

02/12/2014 20h51m. Atualizado em 02/12/2014 22h56m por:

 

febre Chikungunya Estamos entrando na época do verão, e com isso uma ameaça antiga começa a dar seus primeiros sinais, o vírus da dengue, que é causado pelo mosquito Aedes aegypti, que transporta o vírus em seu sangue e desta forma vai contaminando pessoas em todo lugar.

Mas neste ano uma nova ameaça muito parecida com a dengue já está dando as caras aqui no Brasil. Esta ameaça é a febre Chikungunya, uma doença viral com sintomas semelhantes aos da dengue, e que já tem seus primeiros casos registrados no país. Até o dia 15 de novembro, foram registrados 1.364 casos de infecção pelo vírus chikungunya no Brasil. Desse total, 1.293 foram casos autóctones, contraídos aqui mesmo em nosso pais. Outros 71 casos foram importados, ou seja, os pacientes foram infectados durante viagens a outros países.

Por isso falaremos um pouco mais sobre a doença, seus principais sintomas, o tratamento recomendado e o meio de se prevenir a chegada do vírus onde vive.

A febre Chikungunya

A febre Chikungunya é uma doença causada pelo vírus Chikungunya, que é transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, e também pela picada do mosquito Aedes albopictus. Seus sintomas costumam aparecer entre 4 a 8 dias depois que a pessoa foi picada pelo mosquito, e são muito parecidos com os da dengue, como a febre e as manchas avermelhadasna pele.

Seus primeiros sinais apareceram na África, no ano de 2004, e aos poucos o vírus foi se espalhando para outros países, como os do sul da Ásia, e as ilhas da Martinica e do Caribe. E mais recentemente foram diagnosticados os primeiros casos aqui no Brasil, que aconteceram em setembro deste ano.

Esta disseminação do vírus acontece graças ao turismo nestas regiões, como o Caribe, que reúne pessoas de todo mundo, principalmente no verão. Com isso, os mosquitos infectados acabam picando os turistas, que ao voltarem para seus países de origem levam consigo o vírus causador da febre Chikungunya.

E como o vírus demora alguns dias para se manifestar, os sintomas da doença acabam se manifestando apenas quando estas pessoas já estão em casa.

Sintomas da febre Chikungunya

Os sintomas que a febre Chikungunya causa são:

• Febre repentina;
• Dores de cabeça;
• Náuseas;
• Dor muscular;
• Manchas avermelhadas na pele.

Os sintomas duram por volta de 15 dias, e com isso a pessoa fica imune a uma nova infecção pelo vírus.

Já o sintoma que diferencia o vírus Chikungunya da dengue é a presença de fortes dores articulares nas pessoas contaminadas pelo vírus. Esta dor, com os outros sintomas da doença, vai passar em poucos dias, embora em alguns casos raros ela possa durar por meses e até anos, mas isto não é algo comum de acontecer.

febre  Chikungunya  evitar

Tratamento da febre Chikungunya

Ainda não existe um tratamento eficaz para curar a infecção causada pelo vírus Chikungunya, e por isso os tratamentos utilizados são ministrados apenas para alivio dos sintomas.

Dentre estes tratamentos estão os antitérmicos e analgésicos, e também uma boa hidratação do paciente, principalmente para repor líquidos perdidos pelo corpo durante esta fase. Corticóides também podem ser receitados pelos médicos, e contribuem com a melhora das dores nas juntas.

Como se prevenir da febre Chikungunya

A prevenção para evitar a propagação do vírus Chikungunya é eliminar os criadores do mosquito transmissor da doença, da mesma maneira que é feito com o vírus da dengue.

Desta forma, todos os reservatórios que possam acumular água parada nas casas deve ser eliminado, já que o mosquito transmissor da doença adora água limpa para se reproduzir. Inseticidas e telas protetoras nas janelas também podem ser usados para evitar que os insetos entrem nas casas, e com isso espalhem focos da doença.

Sobre o autor:

Vandeni Navarro

Vandeni Navarro

Formada em pedagogia pela UNITAU, especializou-se na área de crianças especiais. Mãe de dois filhos, atualmente dedica-se ao blog e a família.
Deixe seu comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *